OUTUBRO




Teatro/infantil:


26 de Outubro
Sexta às 21h30
A GIRAFA QUE COMIA ESTRELAS
Movimento Incriativo 
Auditório da Casa das Artes
Entrada gratuita para público até aos 12 anos.
Preço de bilhete: €3,00
Encenação original da MiNC a partir do conto homónimo de José Eduardo Agualusa inserido no plano anual de leitura do 1º ciclo. Uma história de amizade e engenho recheada de humor, mestria e simplicidade, recriada num teatro de atores e marionetas, música original e muita animação.
Olímpia é uma girafa diferente, porque é muito alta e anda sempre com a cabeça nas nuvens. À noite, sobe ao morro mais alto da savana e come estrelas, mas o que ela quer mesmo é encontrar anjos. Nas nuvens apenas encontra D. Margarida, uma galinha-do-mato que aí vive com a cabeça cheia de frases feitas. As duas vivem uma bonita amizade e mostram-nos que, com um pequeno esforço, podemos sempre dar o nosso contributo para resolver grandes problemas.
























Música/Piano/Cinema:

27 de Outubro
Sábado às 22h00
TONY BERCHMANS (Brasil)
“CINEPIANO”
(concerto único em Portugal)
Auditório da Casa das Artes
Preço de bilhete: €3,00
Entrada gratuita para público escolar.
Na verdade, o cinema nunca foi mudo. Quase sempre as projeções cinematográficas deste período eram acompanhadas por música executada ao vivo. O CINEPIANO Tony Berchmans é uma experiência audiovisual única na apresentação de grandes clássicos do cinema. Ao piano, Berchmans improvisa a trilha sonora musical ao vivo, utilizando temas de sua autoria e excertos de música folclórica ou clássica, sempre em intenso diálogo com a narrativa dos filmes.
A técnica de acompanhamento musical de Berchmans representa uma nova forma de se assistir a antigos clássicos. A música narra as cenas com precisão e, na falta dos diálogos e sons, ela ajuda a contar a história, estabelecendo andamentos, climas emocionais, ambientações dramáticas e pontuações cômicas.
Na Europa, o CINEPIANO foi atração especial em vários eventos relevantes como o NattJazz 2013 (tradicional festival de Jazz de Bergen, Noruega), em 2 edições (2014 e 2016) do Transilvania International Film Festival (Maior festival de cinema da Romênia), no Wide Skies Film Festival (em Hexham, Inglaterra) e no Cinema Museum (Londres), entre outros.




















CINEMA:



28
Domingo às 22h00
VENOM
Ficção Científica, Terror, Ação
Realização: Ruben Fleischer
Com Tom Hardy, Riz Ahmed, Michelle Williams, Jenny Slate, Reid Scott, Woody Harrelson, Michelle Lee, Scott Haze, Jared Bankens, Al-Jaleel Knox, Grace Wan, DJames Jones, Jock McKissic, Daniela Gaskie, Apollo GT, Van Marten, Sailor Larocque, Paul Pillsbury, Kayko Thompson, Tom Holland.
Sinopse: Um dos mais complexos e enigmáticos anti-heróis da Marvel chega ao grande ecrãs com Tom Hardy no papel do letal protetor conhecido como... Venom. 



























NOVEMBRO


Música/ Jazz/ Blues:

3 de Novembro
Sábado às 22h00
JACQUI NAYLOR
(Estados Unidos da América)
Auditório da Casa das Artes
Pré-venda e reserva de bilhetes a partir de 29 de Outubro. Preço único: €3,00
A par de Diana Krall, Jacqui Naylor é seguramente uma das vozes mais importantes do chamado Smooth Jazz.
Conhecida pela sua voz aveludada, Jacqui recusa o purismo do Jazz e é na mistura de estilos que muita vezes Jacqui Naylor surpreende de forma única.
O desfilar de canções intemporais bem conhecidas do universo pop-rock, a par dos seus originais, Jacqui Naylor constrói um espetáculo que ficará certamente na memória de todos os presentes.
Com nove álbuns já gravados, e várias entradas na lista Top 10 para o USA Today, Jazziz e The Washington Post, os seus discos estão disponíveis na Asia, América e Europa, onde ela também atua regularmente, ora nas melhores salas, ora em Festivais.
O regresso a Portugal, e a Arcos de Valdevez, desta verdadeira diva da música internacional.





Música

10 de Novembro
Sábado às 22h00
ALEXANDER SEARCH
Júlio Resende e Salvador Sobral
Auditório da Casa das Artes
Pré-venda e reserva de bilhetes a partir de 5 de Novembro. Preço único: €13,00
Alexander Search é um dos muitos heterónimos ingleses de Fernando Pessoa e dá agora nome a uma nova banda de rock eletrónico com influências indie-pop, cujas canções têm por base os poemas assinados por este heterónimo Pessoano que passou a adolescência em África do Sul.
A responsabilidade do projeto é do pianista Júlio Resende, líder da banda e compositor das canções sobre os poemas de Alexander Search.
Inspirado pelo universo da heteronímia Pessoana, Júlio Resende envolve o universo da banda numa ficção e assume também ele um heterónimo - Augustus Search - desafio alargado aos restantes elementos do conjunto.
Salvador Sobral é Benjamin Cymbra e dá voz às canções da autoria de Resende ou melhor, de Augustus Search. O guitarrista Daniel Neto assume o papel de Marvel K., cabendo a André Nascimento a personagem de Sgt. William Byng na vertente eletrónica. A bateria e percussão ficará a cargo do talentoso baterista de jazz Joel Silva, encarnando o misterioso Mr. Tagus.






















Outras atividades/ apresentação de livro:

11 de novembro
Domingo às 15h00
“OS ARCUENSES NA I GRANDE GUERRA”
de Jorge Pires e Manuel Rodas
Auditório da Casa das Artes.
Atividade integrada nas Comemorações municipais dos 100 anos do Armistício da I Guerra Mundial.














Cinema português / sessão especial:

11 de novembro
17h00 e 22h00
O SOLDADO MILHÕES
Auditório da Casa das Artes
Entrada gratuita
Atividade integrada nas Comemorações municipais dos 100 anos do Armistício da I Guerra Mundial.























Teatro:

15 de novembro
Quinta às 15H00
“AUTO DA INDIA”
Grupo de Teatro Krisálida
Inserido no 2º Encontro de Teatro Luso-Galaico de Arcos de Valdevez
Auditório da Casa das Artes
Espetáculo para público escolar.
Montar hoje Gil Vicente é coisa que pode seguir vários caminhos: pode ser uma xaropada cheia de respeitinho (embora não se possa saber qual, pela razão simples de que o telefone do autor não atende, como disse um dia Jouvet a propósito do seu Tartufo.) Como pode ser um delírio qualquer fora da história e do tempo.
O AUTO DA ÍNDIA que escolhemos, preocupou-se com os comportamentos sociais, com um “gestus” que se faz o possível por mostrar, o que só é possível mostrando o contexto histórico misturado com o que hoje sabemos da história e tentando ir ao encontro do olhar vicentino no seu tempo e na atualidade da sociedade onde se vê inserido.

















Teatro:

16 de novembro
Sexta às 22h00.
LA TORTILLA DE MI MADRE 
Grupo Peripécia Teatro
(Portugal/Espanha)
Inserido no 2º Encontro de Teatro Luso-Galaico de Arcos de Valdevez
Auditório da Casa das Artes
ENTRADA GRATUITA
As notas de cómico, a que a companhia nos habituou desde os primeiros trabalhos, se, por um lado, atenuam a dimensão trágica da trama, por outro, revelam-se uma forma subtil de observar à lupa os pormenores quotidianos da existência que nos escapam ou que preferimos, porque nos doem, ignorar. A peça resulta, assim, numa reflexão perspicaz e acutilante sobre a impiedade do tempo, sobre as relações humanas, as incoerências da existência e sobre a solidão, a que nos forçam ou à qual nos forçamos, por comodismo ou por opção, e que é fruto da crescente desumanização que caracteriza o nosso tempo. É, ao mesmo tempo, a confirmação do efeito que livros e memórias podem ter nas nossas vidas, sobre como podem salvar-nos da loucura ou da solidão ou de ambas. Neste trabalho da Peripécia Teatro, ganha igualmente relevo o processo criativo da escrita, não raras vezes desassossegado e doloroso, em que o escritor se debate com as suas memórias, com as personagens que teimam em conduzir o curso da intriga ou com a falta de inspiração.

















Teatro:

17 de novembro
Sábado às 22h00
“OS 10 COBRIMENTOS”
GTV- Grupo de Teatro do Vez
Inserido no 2º Encontro de Teatro Luso-Galaico de Arcos de Valdevez
Auditório da Casa das Artes
ENTRADA GRATUITA
A leitura da obra Peças de Teatro para Jovens Alunos pouco aplicados, mas não muito Rebeldes, suscitou no Grupo de Teatro do Vez (GTV) a vontade de levar à cena uma das peças escritas por Mário da Costa. A escolha recaiu em “Os 10 Cobrimentos”, texto que retrata os descobrimentos portugueses, de uma forma des(construtiva), em que o autor “brinca com seriedade, faz a teatralização histórica da História ao Vivo, da sátira social, do humor constante, muitas vezes brutal, desajeitado, corrosivo, mas lucidamente construtivo”, conforme refere José Gil, na introdução do livro.
Esta linha histórica e todas as marcas características do autor entusiasmaram o GTV a entrar nesse mundo novo, e, por isso, vemo-nos agora envolvidos num enorme desafio. Esperamos estar à altura.















Teatro:

18 de novembro
Domingo às 16H00.
“ROMEO E XULIETA”
Grupo de Teatro Airiños (Galiza)
Inserido no 2º Encontro de Teatro Luso-Galaico de Arcos de Valdevez
Auditório da Casa das Artes
ENTRADA GRATUITA
Teatro Airiños atreve-se este ano com o clásico de Shakespeare Romeo e Xulieta, pero por suposto, para darlle unha volta e levalo ao terreo que mellor dominan: a comedia. En todo caso, esta estrafalaria versión dunha das, posiblemente, obras máis representadas de todos os tempos, manterá a súa esencia: enfrontamentos entre familias que se odian, amor eterno da última xeración, loitas en escena, e sobre todo, moita música. Unha obra para desfrutar só ou en familia que nos recordará, coma sempre en Shakespeare, que a vida é amor… pero tamén odios.
Adaptación de Esther F. Carrodeguas do clásico de William Shakespeare.























DEZEMBRO


Musical:

2 de dezembro
Domingo às 15h00 e 18h00
“ALICE NO PAIS DAS MARAVILHAS”
Companhia Rituais dell Arte
Auditório da Casa das Artes
Preço: €3,00
Entrada gratuita para público até aos 12 anos.
O coração da floresta desapareceu e esta está em vias de ser derrubada, a Rainha de Copas proibiu o riso e o Tenente de Espadas certifica-se de que a lei é cumprida por todo o lado.
Cabe a Alice, à sua Avó, e aos seus amigos Van Gogui, Sir William, Coelho Branco e Lagarta Tixa desvendar um mistério, devolver o riso ao País das Maravilhas e salvar a floresta.
Uma peça divertida para miúdos e graúdos em que a curiosidade de uma criança e a experiência de sua avó, idosa mas viçosa, levam-nas enfrentar as consequências deste conflito ensinando, com muita música e brincadeira, valiosas lições sobre a amizade, a felicidade, a convivência e o trabalho em equipa. 



Exposição de Artes Plásticas:

De 3 de dezembro de 2018 a 7 de janeiro de 2019
PUSKAS
Foyer do Auditório da Casa das Artes


















Outras atividades/ música/ audição:

7 de dezembro
Sexta às 22h00
ESPETÁCULO DA ESCOLA DE MÚSICA MUSIC SQUARE
Auditório da Casa das Artes






















Outras atividades/ Palestra/ Visitas Património:

8 de Dezembro
Sábado
ALTO MINHO 4D - VIAGEM NO TEMPO: UM MUNDO DE CULTURAS- O BARROCO
Casa das Artes e Igrejas barrocas da Vila
- Conferência “A Rota do Barroco no Alto Minho”, organizada pelo Centro Cultural do Alto Minho (CCAM) | 11h00-18h30 
- Visita performativa pelas Comédias do Minho e Centro Dramático de Viana - Teatro do Noroeste | 15h00
- Visita guiada a alguns exemplares da arquitetura barroca de Arcos de Valdevez | 16h30
Participação gratuita






















Outras actividades/ ballet:

9 de dezembro
Domingo às 15h30 e 17h30
ESCOLA DE BALLET DE PONTE DA BARCA 
Auditório da Casa das Artes
O palco da Casa das Artes recebe, mais uma vez e como nos últimos anos, o espectáculo de apresentação anual da Escola de Ballet da C.M. de Ponte da Barca, incluindo as suas várias classes, compostas por elementos de diversas idades.



Actividades com escolas/ Natal:

11 a 13 de Dezembro.
FESTAS DE NATAL COM OS JARDINS DE INFÂNCIA E ESCOLAS DO 1º CICLO MUNICIPAIS
Auditório da Casa das Artes
Como em anos anteriores, o regresso da magia e encanto do Natal, trazido até às centenas de crianças que se deslocam ao espaço da Casa das Artes. 
Lugar para muita diversão e, claro, ao Pai Natal e os seus muitos presentes.


Música/ piano

15 de Dezembro
Sábado às 22h00
RUI MASSENA – “DUO”
Concerto inaugural do Centro Interpretativo do Barroco
Centro Interpretativo do Barroco/Igreja do Espírito Santo
ENTRADA GRATUITA
Depois de Solo, trabalho discográfico que Rui Massena transportou para o palco com assinalável sucesso e conquistando o aplauso de milhares de pessoas, eis que o maestro lança o seu segundo álbum. Ensemble foi editado a 15 de Abril e leva o seu piano para outros mundos através de uma colaboração com a Czech National Symphonic Orchestra. Este álbum teve entrada direta para #1 no top de vendas nacional, um feito raro para este género musical.
Neste Ensemble, Rui Massena mantém a “tranquilidade” que já caracterizava o seu primeiro disco de originais mas agora dá-lhe toda uma envolvência orquestral, que traz também uma nova luz às composições do pianista e maestro.
Apresenta em Arcos de Valdevez a sua versão em duo deste e de outros projetos e momentos da sua carreira.




















Outras atividades/ dança:

16 de dezembro
Domingo às 15h30
ESPETÁCULO DE NATAL DA DANCEFUEL
Auditório da Casa das Artes